Para este ano, alegria! :)

happy-children-1024x636
Fonte da imagem: http://bit.ly/2iBnmdL

Ano passado, tive o prazer de ler o livro “Pollyanna”, de Eleanor Porter. Trata-se de um romance clássico da literatura infanto-juvenil que fez muito sucesso nos Estados Unidos quando foi publicado, em 1913. A história gira em torno de uma cativante menina de 11 anos, que contagia a todos com a sua maneira super-entusiasmada de lidar com os problemas da vida. Seu segredo estava num “jogo” que ela havia aprendido com o pai, o “Jogo do Contente”. O objetivo do jogo é muito simples: procurar motivos para se alegrar em toda e qualquer situação da vida. Soa familiar? Se você é cristão, provavelmente já se deparou com este verso escrito pelo apóstolo Paulo: “Regozijai-vos sempre.” (1Ts 5:16).

De fato, a inspiração para o “Jogo do Contente” veio diretamente das Escrituras. O pai da menina notou que a Bíblia continha um sem-número de versículos relacionados a “alegria”, “regozijo”, “contentamento” e correlatos. Numa busca rápida, verifiquei 238 ocorrências só para formas do verbo “regozijar” (rejoice, em inglês) e 340 para “alegria”/”alegre” (joy e glad, em inglês). Sem dúvida, podemos ver que a alegria faz parte de Deus e, certamente, é algo que Ele tem para seus filhos!

Infelizmente, muitos ainda veem como irreconciliáveis o caráter cristão com uma vida de alegria e regozijo. Em muitos círculos, ainda persiste o estereotipo de que “quanto mais triste e carrancuda uma pessoa, mais ‘santa’ e espiritual ela é.” Nada poderia estar mais longe da verdade!

Além do próprio senso de satisfação, a alegria tem uma capacidade enorme de alavancar o potencial que temos em todas as áreas: na vida espiritual, pois o fruto do Espírito é “amor, alegria, paz…” (Gl 5:22a); na família, pois quem está feliz cuida melhor dos seus; na saúde, pois “o coração alegre é bom remédio” (Pv 17:22); no trabalho, pois se tem mais disposição e criatividade para fazer “com todas as forças aquilo que vier à mão para realizar” (Ec 9:10). “Comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem.” (Sl 128:2).

É útil fazermos uma distinção entre os conceitos de “alegria” e “felicidade”. A primeira está relacionada a um senso mais profundo e estável de paz e satisfação que independe das circunstâncias da vida, ao passo que a última está mais associada a sentimentos fugazes de prazer.

Acredito que não seja nada sadio viver para perseguir algo tão efêmero e volátil como a felicidade. Porém, creio que viver níveis maiores e mais constantes de alegria não só é sadio, mas também desejável. Mais ainda, é possível experimentar alegria num momento infeliz. Para isso, precisamos estar conectados com Deus e cultivar em nossos corações duas virtudes: gratidão e confiança.

A gratidão fala do que Deus já fez em nossas vidas. A confiança aponta para o que Ele prometeu fazer. Uma fala do passado, a outra, do futuro. Uma fala de Sua bondade, a outra, de Sua fidelidade. Uma fala de realização, a outra, de esperança. Uma fala de reconhecimento, a outra, de expectação. Uma fala de louvor, a outra, de adoração. Uma fala de recordação, a outra, de concepção. Uma fala das maravilhas feitas no Egito, a outra, da terra que mana leite e mel. Uma fala de testemunho, a outra, de fé.

Que possamos cultivar essas virtudes no novo ano para que sejamos pessoas que transbordem de alegria, tanto nos dias bons quanto nos dias maus. Como a menina Pollyanna costumava dizer: “Nos momentos mais complicados da vida, é que o Jogo do Contente se torna mais difícil e interessante”. O apóstolo Paulo, por certo, foi um ótimo “jogador”. Mesmo preso, ele foi enfático em suas palavras: “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.” (Fp 4:4 – ênfase minha).

É nas situações mais árduas da vida que devemos olhar para o alto e nos alegrarmos na esperança, sermos pacientes na tribulação e, na oração, perseverantes (Rm 12:12)! “Portanto, não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força!” (Ne 8:10)

Um 2017 de muita alegria para todos nós!  🙂

Sacia-nos de manhã com a tua benignidade, para que nos regozijemos e nos alegremos todos os nossos dias.” (Sl 90:14)

Advertisements

Manual para a vida

Olá, amigos, Tudo bem?

Hoje eu gostaria de compartilhar um texto muito legal que recebi esses dias. Chama-se “Manual para a vida”, e o autor é Paulo André Chenso, professor e médico em Londrina. Vale a pena incluir essas dicas nas suas resoluções de ano novo! 😉

Na saúde:

1.  Beba muita água;

2.  Coma mais o que nasce em árvores e plantas;

3.  Viva com os 3 E’s: Energia, Entusiasmo e Empatia;

4.  Arranje 30min’ por dia para ORAR  sozinho;

5.  Faça atividades que ativem seu cérebro ;

6.  Leia mais livros.

7.  Sente-se em silêncio, pelo menos,  10′ por dia;

8.  Durma 8 h por dia;

9.  Faça caminhadas de 20min’ a 60min’, por dia e, enquanto caminhar, sorria.

Na personalidade: 👤

11.  Não compare a sua vida com a dos outros;

12.  Não tenha pensamentos negativos;

13.  Não se exceda;

14.  Não se torne demasiadamente sério;

15.  Não desperdice a sua energia com fofocas;

16.  Sonhe mais;

17.  Inveja é uma perda de tempo. Agradeça a Deus pelo que possui…

18.  Esqueça questões do passado. Jesus já jogou no mar do esquecimento, faça o mesmo;

19.  A vida é curta demais para odiar alguém. Perdoe;

20.  Faça as pazes com o seu passado para não estragar o seu presente;

21.  Ninguém comanda a sua felicidade a não ser você;

22.  A vida é uma escola e você está nela para aprender. Não fique repetindo o ano;

23.  Sorria e gargalhe mais;

24.  Não necessite ganhar todas as discussões. Saiba perder;

Na sociedade: 👥👥

25.  Entre mais em contato com sua família;

26.  Dê algo de bom aos outros,  diariamente;

27.  Perdoe a todos por tudo;

28.  Passe tempo com pessoas acima de 70 anos e abaixo de 6;

29.  Tente fazer sorrir, pelo menos três pessoas por dia;

30.  Não se importe com o que os outros pensam de você;

31.  O seu trabalho não tomará conta de você quando estiver doente. Nao se estresse.

No seu dia a dia: 🌞

32.  Faça o que é correto;

33.  Desfaça-se do que não é útil;

34.  Lembre-se: DEUS cura tudo;

35.  Por melhor ou pior que a situação seja… ela mudará…tudo passa

36.  Não interessa como se sente, levante, arrume-se e apareça;

37.  O melhor ainda está por vir;

38.  Quando acordar de manhã, agradeça a DEUS pela graça de estar vivo.

39.  Mantenha seu coração sempre feliz.

Por último:

40.  Que tal enviar para aqueles de quem você gosta?

Poema da gratidão

Gratidão
Imagem: Google Images  (Sydney Couple and Family)

Mais 365 dias estão se passando, e chegamos assim ao fim de mais um ano. Gostaria de usar uma palavra para descrever o ano de 2015: gratidão.

Agradeço pela Sua doce presença, que nunca me deixa. Agradeço pela força para superar as adversidades; pela fé, que extingue as impossibilidades; pela esperança, que não desaponta; pelo amor, que tudo sofre, tudo crê, tudo espera. Agradeço pela pregação da Palavra, pela revelação do Espírito, pela graça do Pai. Agradeço pela luz… e, meu Deus, pela cruz! Agradeço pelo corpo açoitado e pelo sangue vertido pelo Filho, Jesus. Agradeço pelo inexplicável perdão; pela paz, saúde e restauração.

Agradeço por cada despertar ao amanhecer, trazendo o renovar das Suas misericórdias sempiternas. Agradeço pelo paladar dos alimentos, pela xícara de café… ah, e pelo prazer do chocolate! Agradeço pelo barulho do mar, pelos matizes das estações, pelas pinturas do Criador… pelo perfume das rosas, pela alegria dos sorrisos, pelas gargalhadas sem-fim. Agradeço pelos livros, versos e canções.

Agradeço pela família: pelos de perto e pelos de longe. Agradeço pelo amor de mãe, pela lealdade dos amigos e pelos laços de irmãos; pelas conversas descontraídas, pela gentileza do próximo e pela cumplicidade dos que nos querem. Agradeço pela ternura do beijo, a empatia do olhar e o carinho do abraço de quem se gosta. Agradeço por aqueles momentos que são tão bons, que nos fazem querer interromper o relógio…

Agradeço pela disposição para trabalhar, pela criatividade para criar, pelos colegas para colaborar; por crescer, aprender e contribuir para que a vida de alguém seja melhor. Agradeço pelo sono, que a energia refaz, e pelo sonho, que o entusiasmo traz.

Agradeço a Deus, por não faltar provisão; por suprir cada necessidade, por conceder benção após benção. Agradeço por tudo, enfim; agradeço a ti, meu Pai, por Tua vida em mim!

Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e não te esqueças de nem um só de seus benefícios.” (Sl 103:2)

Desejo que, no final do próximo ano, a sua lista de agradecimento possa encher páginas e mais páginas. Por que não fazer de 2016 o melhor ano que você já teve até o momento? Só depende de você. Lembre-se de que, com Deus, você é maioria.

Feliz Ano Novo! Que Deus te abençoe!

A máquina fotográfica das emoções

Se existe algo que acompanha o homem desde os tempos mais antigos é a música. Com sua infinidade de sons, manifestos através das mais variadas melodias, acordes, timbres e ritmos, a música alegra o nosso cotidiano e marca ocasiões especiais. Você já reparou como, muitas vezes, uma simples melodia possui a incrível capacidade de evocar, de maneira bastante vívida, sentimentos associados a situações pelas quais já passamos há anos?

Não há quem nunca tenha tido aquela sensação gostosa de nostalgia ao ouvir uma canção associada a momentos felizes vividos no passado. Mas também todos já estremecemos com indesejados sentimentos de angústia ou apreensão trazidos por canções ouvidas em circunstâncias não tão favoráveis.

Por ter essas características, podemos muito bem enxergar a música como sendo a máquina fotográfica das emoções: um poderoso instrumento que consegue registrar sentimentos vivenciados num determinado momento, oferecendo acesso instantâneo aos mesmos tempos depois

Sendo assim, por que não começar a utilizá-la de maneira intencional para marcar datas e, até mesmo, construir mais ocasiões especiais? Seja um aniversário em família, ou aquela sonhada celebração de casamento; uma viagem, ou mesmo um simples passeio com os amigos ao entardecer… Um dos grandes presentes da vida é poder recordar de bons momentos que já vivemos, principalmente aqueles desfrutados na companhia de pessoas queridas.

Portanto, nas próximas oportunidades, além da câmera tradicional, leve com você também essa “câmera das emoções” e registre todas as alegrias do momento! Reserve um tempo para selecionar algumas canções especialmente para a ocasião (obs.: funciona melhor com músicas inéditas ou que ainda não foram ouvidas muitas vezes). Fazendo isso, você tornará suas recordações ainda mais significativas e prazerosas!   

Fé que move montanhas

Olá! Tudo bem?

Hoje eu gostaria de compartilhar com vocês sobre um tema fundamental da vida: a fé.

A fé é a base do nosso relacionamento com Deus, pois “sem fé é impossível agradar a Deus” (Hb 11:6). Devemos viver pelo que cremos, e não pelo que vemos (2Co 5:7). A fé é o meio através do qual podemos alcançar todas as promessas de Deus e experimentar tudo o que Ele já proveu para nós em sua maravilhosa graça: vida eterna, vida em abundância, provisão, paz, saúde, alegria, etc.

Não existem limites para o que a fé pode realizar. Veja o que Jesus afirmou em Marcos 11:23,24:

“Porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele. Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco.”

A fé SEMPRE alcança o seu objetivo. Jesus deixou isso muito claro. Portanto, não desista se algo pelo que você está crendo ainda não aconteceu. Elimine as dúvidas e os medos, creia de coração. Continue exercitando e declarando a sua fé até que você veja o seu milagre manifesto! Deus será na sua vida do tamanho da sua fé.

Eu gostaria de aproveitar este post para compartilhar algumas mensagens de audio (mp3) que tem edificado muito a minha fé. Todas elas são do pastor Luciano Subirá, e estão disponíveis para download no seu portal de ensino bíblico Orvalho.com (para baixá-las aqui, basta clicar no título). Não deixe de escutá-las, pois “a fé vem pelo ouvir, e o ouvir vem pela palavra de Cristo.” (Rm 10:17). Tenho certeza de que você será desafiado a entrar num nível muito maior de fé e experiências com Deus!

Olhos de fé:
Baseado em 2 Co 4.16-18, o irmão Luciano Subirá ensina como a fé opera. Embora seja a convicção do que não se vê (Hb 11.1) a fé não é cega, antes, tem sua própria visão.

A Responsabilidade de Crer
Nesta mensagem o pastor Luciano Subirá nos mostra que o justo viverá da sua fé, e que é nossa responsabilidade crer e, por meio da fé, receber de Deus o que Ele tem para nós. Não podemos transferir para Deus o que é nossa responsabilidade.

Batalhando Pela Fé (parte 1)
Baseado na afirmação de Judas: “batalhando pela fé santíssima”, o Pr.Luciano ensina sobre o valor da fé e de como podemos fazê-la crescer. Nesta primeira parte desta série, ele ensina sobre a importância de ENCHER-SE DA PALAVRA DE DEUS.

Batalhando Pela Fé (parte 2)
Baseado na afirmação de Judas: “batalhando pela fé santíssima”, o Pr.Luciano ensina sobre o valor da fé e de como podemos fazê-la crescer. Nesta segunda parte desta série, ele ensina sobre a importância de EXERCITAR A FÉ que já temos.

Batalhando Pela Fé (parte 3)
Baseado na afirmação de Judas: “batalhando pela fé santíssima”, o Pr.Luciano ensina sobre o valor da fé e de como podemos fazê-la crescer. Nesta terceira parte desta série, ele ensina sobre a importância da ORAÇÃO EM LÍNGUAS na edificação da fé.

Batalhando Pela Fé (parte 4)
Baseado na afirmação de Judas: “batalhando pela fé santíssima”, o Pr.Luciano ensina sobre o valor da fé e de como podemos fazê-la crescer. Nesta quarta parte desta série, ele ensina sobre a importância do JEJUM na liberação do espírito, que é de onde a fé procede

Batalhando Pela Fé (parte 5)
Baseado na afirmação de Judas: “batalhando pela fé santíssima”, o Pr.Luciano ensina sobre o valor da fé e de como podemos fazê-la crescer. Nesta quinta parte desta série, ele ensina sobre a importância do LOUVOR E ADORAÇÃO no fortalecimento da fé.

7 princípios de saúde e cura

Neste post, gostaria de compartilhar alguns princípios muito importantes tanto para a cura quanto para a prevenção de enfermidades. Os princípios são baseados no livro Healing begins with sanctification of the heart, da médica M.K. Strydom.

  1.  Cuide dos seus pensamentos – Até 87% das doenças podem ter origem nos padrões de pensamentos. A cura começa com arrependimento,  que pode ser biblicamente definido como mudança de pensamentos. Preste atenção aos tipos de pensamentos que vem a sua mente, criticando-os constantemente. Livre-se dos padrões de pensamentos negativos que estão por trás da enfermidade. Renove sua mente (Rm 12:2). Aplique o filtro de Filipenses 4:8 a todo pensamento que surgir em sua mente. Descarte tudo o que não passar nesse filtro!
  2. Creia na cura e visualize-se curado – Jesus afirmou que “tudo é possível ao que crê” (Mc 9:23). Não existem limites para a fé exercida no nome de Jesus. Junte à sua fé a imaginação, pois como uma pessoa imagina em sua alma, assim ela é. (Pv 23:7). Veja-se bem e cheio de saúde!
  3. Use suas palavras para mudar seu mundo – palavras ditas em fé tem um poder enorme. Declare continuamente o que a Palavra de Deus diz sobre você! Faça disso seu remédio diário! Declare versículos como 1Pedro 2:24 e Salmo 118:7.
  4. Perdoe – liberte-se de todo sentimento de amargura e rancor em relação a você ou a qualquer outra pessoa ou situação.
  5. Desfrute do amor – o amor vence tudo! Leia a Bíblia e peça a Deus mais compreensão do seu amor. Ame intensamente Deus, você mesmo e os outros. Não se esqueça de que a fé atua pelo amor (Gl 5:6).
  6. Divirta-se e ria bastante – risadas desestressam o cérebro e liberam uma série de substâncias químicas que fazem bem ao organismo, como as endorfinas, serotonina e dopamina. “O coração alegre é bom remédio.” (Pv 17:22a)
  7. Alimente-se bem, faça exercícios físicos e tenha um tempo adequado de descanso – disso todos devem saber, mas não custa lembrar. Procure informar-se sobre os princípios de uma alimentação saudável, incluindo: redução do consumo de açúcar e alimentos industrializados, comida orgânica, vitamina D3, ômega 3, magnésio, alimentos de baixo índice glicêmico, boas gorduras (óleo de côco e azeite), etc. Um site bom sobre nutrição natural é o do Dr. Mercola (em inglês).

Cuidando do que é mais importante

Esta percepção é geral: uma vez mais, o ano que mal começou já está chegando ao fim. Os dias “voam” e, quando menos nos damos conta, podemos estar envolvidos numa rotina de afazeres que simplesmente leva nossos dias como o vento carrega as folhas secas pelo ar…

No Salmo 90, Moisés discorre sobre a eternidade de Deus e a transitoriedade do homem. Ele afirma:

Acabam-se os nossos anos como um breve pensamento.” (v. 9)

E continua:

Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; (…) tudo passa rapidamente, e nós voamos.” (v. 10)

O apóstolo Pedro, citando o profeta Isaías, declarou:

Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor(…)” (1Pe 1:24,25)

Por seu caráter escasso, alguém disse que “o tempo é a moeda da vida”, o que temos de mais valioso. E o que temos feito com tão preciosa dádiva concedida pelo Criador?

No findar de mais um ano, é oportuno nos determos por um momento para refletir como temos vivido os nossos dias. Estamos fazendo escolhas néscias, desperdiçando o tempo em coisas vãs, como ansiedades, preocupações e distrações que para nada aproveitam (Mt 6:27)? Estamos valorizando mais as coisas do que as pessoas? Estamos sendo demasiadamente egoístas? Será que estamos dedicando tempo àquilo que é realmente importante? Temos feito cada dia valer a pena? Estamos vivendo ao máximo ou apenas “deixando a vida nos levar”?

Certa vez escutei num sermão algo muito certo: “a maior realização da vida se encontra nos relacionamentos”. A afirmação é válida tanto no âmbito vertical (relacionamento com Deus) quanto no horizontal (relacionamento com as pessoas). Nossos relacionamentos são o bem mais valioso que possuímos. Isso é tão verdade, que o próprio Jesus destacou como principais mandamentos o amor a Deus e às pessoas (Mc 12:30,31; Jo 13:35). No cumprimento dessa ordenança, o tempo desempenha papel chave!

A melhor expressão do amor é o tempo… Quanto maior o tempo dedicado a alguma coisa, mais você demonstra a importância e o valor que ela tem para você.”, disse Rick Warren em seu best-seller “Uma vida com propósitos”. E ele agrega: “o nosso tempo é um presente finito dado por Deus e, por isso, é o maior presente que podemos dar a alguém”. “Foi o tempo que perdeste com a tua rosa que a fez tão importante”, disse a raposa ao Pequeno Príncipe. Tempo é uma questão de prioridade, e a verdade é que nós priorizamos o que é importante para nós.

Esta é uma época em que muitas pessoas param para avaliar como foi o ano e começam a definir seus objetivos e metas para o ano seguinte. Eis um bom alvo para o ano que se inicia: passar mais tempo com Deus e valorizar mais as pessoas que Ele colocou em nossas vidas. Que possamos investir mais tempo em cultivar e construir relacionamentos saudáveis!

“ ‘A gente só conhece bem as coisas que cativou’ – disse a raposa. ‘Os homens não tem mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo pronto nas lojas. Mas, como não existem lojas de amigos, os homens não tem mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!’ ” (“O Pequeno Príncipe”).

Amigos, a vida é muito curta, portanto, que saibamos aproveitá-la bem, com sabedoria e gratidão, cuidando com apreço daquilo que é mais importante.

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.” (Mt 6:21)

FELIZ 2014! 🙂